domingo, 28 de outubro de 2012

Passado e futuro!

..


"Eu acho que vocês ainda não estão preparados pra isso,
 mas os seus filhos vão adorar." 
(Marty Mcfly em "De volta para o futuro)



Muitos insistem em afirmar que como a Cultura POP é uma industria dela não nasce verdadeira arte. É verdade que o $ atrapalha o espírito da arte, mas apesar disso muita coisa boa artisticamente falando e até reflexões filosóficas profundas podem ser encontradas nesta linha de produção cultural.

E assim me deparo com o tema tão batido na cultura POP,  a viagem no tempo e a possibilidade de mudar o futuro voltando ao passado. Apesar da coisa não ser nova hoje me fez pensar sobre se eu pudesse voltar aos meus 15 anos e ilumina-lo com o aprendizado adquirido por minha cabeça de 30 e  mudar algumas coisas do passado. Acredito que esse seja o arquétipo que se passa por esses autores de filme.

Se pudesse voltar no passado tentaria ensinar  a outra versão desatualizada de mim mesmo a não abrir mão de autenticidade e mudar coisas em mim função de fatores externos e tentaria abrir os olhos do pobre rapaz a mudar outras coisas que sua teimosia insistiu em não permitir mudar mais cedo. 

Mas o fato é que, pelo menos até agora, mudar o passado à partir do presente não é possível, resta-nos apenas a conformação de como diria o Rodrigo Amarante, na música "O velho e o moço": 





"E se eu fosse o primeiro a voltar pra mudar o que eu fiz 
Quem então agora eu seria?" 

O que vivenciamos é que nos molda, como não se pode fugir da vida resta-nos então pedir  ao Senhor a serenidade, tal qual a oração dos alcoólicos anônimos: 

Concedei-nos, Senhor, a Serenidade necessária 
para aceitar as coisas que não podemos modificar, 
Coragem para modificar aquelas que podemos, 
e Sabedoria para distinguir umas das outra



O danado é alcançar essa tal Sabedoria! Mas Graças a Deus quando se tem 15 anos ainda se tem muito tempo pela frente para se errar mutas vezes e aprender outras tantas para quem sabe então alcança-la. 

Uma pena é que quando já estamos ficando maduros e pensamos que vamos usufruir da qualidade de vida gerada pela sabedoria já estamos também mais próximos da morte (kkk), mas não vale lamentar, afinal o que seria da vida sem esse calafrio do risco, as incertezas e as expectativas da juventude.

É pra frente que nossos olhos devem estar postos e o novo sempre vem.


"Querer ser do seu tempo é estar já ultrapassado." -- Eugene Ionesco






..

Matemática é como a vida

Nem sempre na vida é possível fazer o que você gosta, às vezes temos que fazer aquilo que é necessário se feito.



Hoje fechei os meus olhos e pensei onde eu queria estar.


Lembrei então da Praia do Forte em Cabo Frio.

Contudo estou aqui preso em uma mesa de estudo


 Estudando Matemática 



Fazer o que não se gosta às vezes é necessário para que possamos alcançar objetivos desejados que  jamais alcançaríamos sem fazer algumas coisas de que não gostamos.

Daí a vida torna-se mais fácil quando entendemos que de que mais importante do que fazer o que se gosta é aprender a gostar do que se faz. Não falo em se conformar e se frustar, falo apenas em tentar enxergar coisas boas em experiencias não tão agradáveis,  porém necessárias e enxergar a motivação em prol de objetivos maiores a serem atingidos.

Assim lembro que a Matemática é como a vida, na qual os grandes problemas antes de serem resolvidos precisam ser divididos em partes, analisados sem desespero,  e resolvidos a um passo de cada vez. 

Lembrei-me também que na Matemática como na vida para atingir sucesso mais importante do que ser um gênio nato é necessário uma base sólida e muita disciplina.

E no meu caso parece que terei muito trabalho pela frente...









quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Vencendo o medo pelo amor



Um dia desses deparei-me com uma pessoa a qual amo passando por uma crise de medo. Na verdade fiquei um pouco chateado, mas como tava preparando um convite para o chá de fraldas da minha menina-réa, aproveitei o mote infantil e como resposta resolvi escrever este pequeno conto que posto em fotos abaixo. 

Enquanto ao medo lembrei ainda ainda de um soneto de Vinícius de Moraes que diz:


"E eu quero que você não pense em nada triste
Porque quando o amor existe
O que não existe é tempo pra sofrer"

Tá bom, não foi o Vinícius,  foi o Odair José quem cantou o verso, mas o importante é se despir de preconceitos e lembrar a poesia pode vir que qualquer lugar!

 

(para apliar é só clicar na foto)












domingo, 21 de outubro de 2012

Paraíso perdido no Ceará

Itapipoca-CE, cidade rodeada por montanhas.

 Açude do Quandu, localizado no alto 
da serra de Itapipoca-CE. 
 Distrito do Arapari
 Menino carregando água
 Velho pescando
 Um abestado olhando admirado.
 meu Camaro amarelo
 Um tatuí se banhando
 Momento NO STRESS.


Itapipoca-CE,
20/10/2012

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Sentimentos Perturbadores



Na ficção o personagem  ex-bancário Nilo ficou tão perturbado com as situações da vida 
que perdeu a identidade  de quem era. Será que Freud explica


Por Steffane Vasconcelos

Quem nunca se deparou ante um momento emocional de perturbação? Sentimentos de angústia,medo, insegurança ou qualquer outro sentimento que possa nos ter causado um incômodo na alma. Em uma breve análise psicanalítica podemos dizer que angústia é um conflito interno entre três instâncias psíquicas fundamentais ao equilíbrio do ser: as vontade (Id) vivem em constante atrito com o instinto repressor (Superego) e quem procura fazer uma ponte entre essas duas instâncias é o que chamamos de Ego.A esse conflito entre o Id e o Superego, Freud denominou angústia.

Muitas pessoas costumam dizer que o medo é um sentimento saudável pois nos permite entrar em alerta diante de uma situação,mas será que é assim mesmo na prática? Medo é uma reação obtida a partir do contato com algum estímulo físico ou mental ( algo que o faça lembrar de uma situação ruim) que gera uma resposta de alerta no organismo. Esta reação inicial dispara uma resposta fisiológica no organismo que libera hormônios do estresse (adrenalina,cortisol) preparando o indivíduo para lutar ou fugir.O medo pode se transformar em uma doença(fobia) quando passa a comprometer as relações sociais e a causar sofrimento psíquico,pois existem escalas de graus de medo, onde o máximo seria o que chamamos de pavor ou pânico e no mínimo uma leve ansiedade.

Para muitas pessoas também falar sobre insegurança é apenas falar de alguém que é cheio de dúvidas ou que não consegue se decidir diante de uma compra em uma loja,mas a insegurança pode ser originada por vários fatores,dentre eles estão:
  • Na Psicopatologia vemos a insegurança como uma alteração de Afetividade;
  • A insegurança também pode ser um traço de personalidade;
  • Também pode ser sintoma de algumas alterações emocionais.
Diante de uma era moderna na qual ocupamos nossas mentes dia após dia,analisando as possibilidades de perdas ou ganhos,nos deparamos em uma situação de pre- ocupação.
A insegurança então começa a nos atrapalhar em muitas situações da nossa própria vida.E assim durante toda a nossa existência, vamos sofrendo, vamos nos limitando, e o pior, vamos nos enchendo de culpa e mais culpa pelas coisas que deixamos de conquistar por causa da insegurança. Podemos dizer que a insegurança é um estado de berlinda que nos deixa em cima do muro sobre o que devemos ou não escolher,qual caminho traçar.

Talvez você se questione :"afinal de contas onde ela pretende chegar mediante a todos esses breves conceitos?"
Qual seria a minha resposta para essa indagação? Hum...deixe-me ver..rss
Nada mais, nada menos ao seu desejo de auto-conhecimento!Claro!
Muitas pessoas só conseguem se identificar em um personagem de um filme ou em alguma canção de amor melancólico,mas não procuram de fato se autoconhecer para então buscar enfrentar aquilo que os perturba a alma,ou seja,os sentimentos perturbadores que o aflige a mente.Um bom exemplo para isso é a deliciosa leitura do livro Comer,Rezar,Amar na qual a personagem Elizabeth Gilbert decide fazer uma viagem para se restabelecer e se renovar como pessoa. Sendo assim mergulhe nessa dica de leitura e como tantas pessoas saia da situação passiva de apenas ser vítima desses sentimentos perturbadores e procure conhecer-se melhor para superar aquilo que o perturba!

Torço por você!

Por Steffane Vasconcelos
e auxílio de D. Júnior

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Amor e posse

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas"


Para comemorar o dia das crianças nestes dias estou relendo "O Pequeno Príncipe", de Antoine de Sant-Exupéry, fato que me fez refletir sobre amor e a posse. Para misturar ainda mais  este liquidificador de vísceras nestes dias eu vi:

1) Uma mãe dizer o quanto sentiu o baque da mudança de fases, quando levou de carro sua filha adolescente que iria pela primeira vez ao festival Ceará Music ;

2) E vi ainda uma meninazona, que carrega uma meninazinha dentro dela, chorar por lembra de seu pai quando ouvia no YouTube uma música do Toquinho e de Vinicius (que posto aí em baixo)

Valsa da Menininha, de Vinicius e Toquinho.


E daí!?  (Homi-rapaz! Num si incomode comigo não!) Me permita apenas deixar registrado aqui um conselho aos país que viram suas filhas serem levadas por cabas barbudos e às mães que choram ao ver seus filhos crescerem:


- O fato dos filhos assumirem novas fases em suas vidas, não faz por si só, que os antigos laços sejam substituídos.  É ai que reside o mistério do amor que se multiplica quando é dividido e que cria laços de interdependência ao mesmo tempo que se enche de autonomia. 

- Acreditem eles serão sempre os "menininhos do papai", e chegará uma fase que eles se orgulharão por demais disso (quando passar a adolescência, é claro!).


"A raposa então calou-se e considerou muito tempo o príncipe: 
- Por favor, cativa-me! disse ela. 
- Bem quisera, disse o principe, mas eu não tenho tempo. Tenho amigos a descobrir e mundos a conhecer. 
- A gente só conhece bem as coisas que cativou, disse a raposa. Os homens não tem tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm mais amigos. Se tu queres uma amiga, cativa-me! 
Os homens esqueceram a verdade, disse a raposa. 
Mas tu não a deves esquecer. 
Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas"

 (Antoine de Saint-Exupéry, em O Pequeno Príncipe)


   
Mel, um dia desses ela só queria colo, hoje amamenta 10 filhotes!


P.S.: Sem ter medo de ser rídiculo, devo pedir desculpa aos nobres e estimados pais e mães,pela comparação, mas só conseguir processar estas coisas sobre as quais falei a pouco ao ver as fotos da minha cadela Mel e seus 10 filhotes (haja teta!), nascidos no Maranhão nesta data, tão longe de mim mas tão bem amada lá na casa de meu tio Cid.
Obrigado Cid,Saulo, Mateus e Silvana.


sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Saudades da infância

Eu e meu irmão Giovanni em 1988 
na cidade de Lima Campos-MA


Hoje é dia das crianças e é dia de lembrar como era boa a época em que:
- máscaras eram só disfarces lúdicos;
- em que as brigas eram resolvidas com um simples "partir de dedos";
- em que a ansiedade era saber qual presente ganharia no natal;
- em que o grande dilema da vida era saber como eles conseguiam fazer os desenhos se mexerem dentro da Tv;
- em que curiosidade não tinha nada à ver com mexerico;
- em que os nossos olhos eram capazes de olhar a vida sem preconceitos e se faziam capazes de descobrir coisas novas a cada dia;
- em que nos lançavamos sem reservas nos braços de quem amamos.

O fato é que amadurecer é preciso. A vida torna-se mais complexa com o passar dos nos e é necessário uma certa malícia é para se safar das armadilhas da vida adulta (malandro é malandro, mané é mané). 

Não desejaria ser menino pra sempre, mas é bom lembrar que a vida sem complicações é mais divertida e que as vezes é necessário quardar um pouco do menino denro si para não perder a leveza da vida.

Enquanto escrevo estas lihas me vêem forte a mene a musica de Milton Nascimento ( postada aqui em baixo na voz do Samuel Rosa e do 14Biss)



 

"Então Jesus chamou as crianças para perto de si e disse: - Deixem que as crianças venham a mim e não proíbam que elas façam isso, pois o Reino de Deus é das pessoas que são como estas crianças.  Eu afirmo a vocês que isto é verdade: quem não receber o Reino de Deus como uma criança nunca entrará nele.
(Lucas 18:17)

domingo, 7 de outubro de 2012

O que é vencer na vida

Eu e minha tia Luíza ao lado de um ex-militar que decidiu 
virar artista de rua no RJ.


Esse camarada de camisa colorida no centro da foto acima é um artista de rua chamado Eduardo Marinho, que conheci no Rio de Janeiro em abril de 2010. Ele faz desenhos com frases (veja amostra de seu trabalho na foto abaixo) e os vende no Morro de Santa Teresa. Achei seu trabalho interessante, mas achei ainda mais interessante a sua história de  vida.



Ele afirma que era militar, contudo se sentiu amarrado por suas funções profissionais  e insatisfeito com algumas questões de seu trabalho por isso decidiu lagar seu carreira para expor seu talento artístico nas ruas. E se dizia muito satisfeito com a decisão tomada relatou do seu prazer em viver de sua arte e de fazer dela sua forma de protesto, e divulgou seu blog: http://observareabsorver.blogspot.com.br. 

Se a história é verdadeira não sei, pois eu só o vi uma vez na vida, mas, apesar de não botar a mão no fogo por ele, me pareceu honesto, culto e não tentou levar nenhuma vantagem financeira da história. 

Diante disso eu me pergunto o que é vencer na vida? 

Há duas semanas estava de greve e aproveitei para levar o meu carro para oficina e lá alguém me perguntou se eu já era gerente na empresa em que trabalho. Ele disse: "-Sabe como é né! gerente tem mais moral!" Respondi dizendo que ter moral é poder andar de cabeça erguida.

Acumular riquezas, galgar funções importantes nas empresas, ser famoso e ter poder podem ser sim facetas de vencedores, mas não podemos ir na onda dos que acham que ser "menor na vida" é ser um perdedor. 

Não há nada errado em obter riquezas (sem ferir a ética é claro!) ou se conformar com o pão nosso de cada dia (desde que não seja um preguiçoso, malandro e aproveitador, por obsequio!). Não a nada de errado em querer ser o número 1 do grid e também em querer ser apenas mais um na multidão. 


Daí você pode buscar ser o campeão mundial de formula 1, como meu disciplinado e focado ídolo Senna.  Ou pode ser como meu tio Ananias que tá muito feliz lá no sertão da Miraíma-CE plantando feijão e criando meia duzia de cabeças de gado.

Apenas a chamo atenção a duas questões:

1ª) Ao fato de que muitos de nós estamos tão submergidos pelos valores competitivos em prol da conquista das coisas desta vida, que muitas vezes anulamos a qualidade do tempo que dedicamos a quem amamos e a nossa capacidade de preservar nosso valores interiores .


"Pois que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro, 
e perder-se ou destruir a si mesmo?" 
(Lucas 9:25)

 
2ª) Valor é diferente de função. Quem tem a função mais elevada não possui só por isso mais valor. O valor de uma pessoa não se mede por coisas tangiveis.


"As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão"

(Carlos Drumond de Andrade)

Imagem: Layse Costa


Naquele para quem SER é mais importante que TER,


Jr. Danúbio
Fortaleza (CE), 07/10/2012.




sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Filhos: Proteção e liberdade.


Sabedoria de Gibi - O conselho que Tio Ben dá para Peter Parker: 
um grande poder traz grandes responsabilidades.



Sei que minha experiência enquanto pai ainda é quase nula e resume-se a uma menina-réa que ainda tá no bucho da mãe e a responsabilidade maior que tive em cuidar da vida de alguém se resumiu a criar um cachorro. Apesar de saber disso, no alto de minha insignificante experiência, não pude deixar de pensar em algumas questões sobre proteção e liberdade, que aqui coloco quase como conselhos, aos quais espero que eu mesmo consiga segui-los. 
  • O medo de perder nossos filhos ou de que as coisas ruins da vida os atinjam às vezes nos leva a cerca-los de cuidados exagerados, que são por vezes sufocantes.
  • A pedagogia da prisão não os estimula a desenvolver autonomia para construir seu próprio caminho e a desenvolver  sua consciência orientada por valores.
  • Outro caminho ruim é quando não impomos a eles nenhum limite. Os limites são importantes como orientadores e os poupam de tomar decisões que ainda não são capazes de assimilar.
  • A ausência de limites atrapalha  o desenvolvimento da disciplina, que será muito importante para o enfrentamento da vida.
  • É preciso acompanhamento com os filhos para saber a hora certa de delegar responsabilidades , de impor limites e de conceder liberdades.  


Córrego perto da minha antiga casa no distrito dos Picos, em Itapipoca-CE. 
No colo Mel, minha deliciosa labradora preta na época com 4 meses. 

    Mães corujas às vezes falam a verdade



    Em 1981, quando nasci, Chico Buarque atravessava uma fase ruim em sua careira, porém para nossa alegria aquele ano seria o da virada para ele, pois no melhor estilo "Joseph Climber", ele foi "um exemplo de superação" e em um surto criativo e ansiosamente fértil, lançou o genial disco "Almanaque", que na capa já trazia o calendário do ano seguinte e anunciava uma nova fase do cantor, que deixa de lado o discurso politico e escreveria algumas inesquecíveis crônicas musicadas carregadas de sentimento e uma certa molecagem. 

    Neste disco gosto bastante de uma musica humorada, chamado "Tanto amar", no qual ele diz "Amo tanto e de tanto amar / Acho que ela é bonita", porém a realidade parecia ser outra, neste samba-rumba apimentado e jocoso, sua amante cubana, é descrita como uma mulher feia e zarolha. E daíEle não liga. Como ama tanto, de tanto amar só consegue enxergar poesia nos olhares tortos de sua diva. E desse jeito, meu caro amigo, ele enche sua vida de alegrias!!!


    Porque tô falando disso? Hoje fui convidado para assistir um espetáculo de dança em homenagem a Carmem Miranda no qual a filha adolescente de uma amiga estaria dançando. Minha amiga disse que o espetáculo era muito bonito e que sua filha dançava muito bem. Como sei que toda mãe carrega consigo os efeitos colaterais de quem têm "tanto amar" dentro de si, eu não estava completamente convencido se o julgamento materno dela era verdadeiro. Além disso Carmem Miranda para mim, era mais cantora rumba e interprete de caras-e-bocas que cantora de samba, e este tipo de espetaculo não estava no topo das minhas prioridades de final de semana.

    Como foi bom descobrir que estava enganado! "Chica Chica Bum" espetáculo da companhia de dança Farias Brito, dirigido pela afamada bailarina Juliana Passos é fantástico. Ele mistura bom samba, mostra com realidade a fase decadente de Carmem Miranda, mas também fala de sua tentativa de voltar às sua raízes e reencontrar a alegria de cantar. O espetáculo é cheio de misturas muito modernas e sobretudo cheio da vivacidade da turma de adolescentes que brilhantemente o conduz.  Genial. Foram duas horas que passaram voando e que quando acabaram deixaram gosto de quero-mais. Já comprei o ingresso para vê amanhã o espetáculo infantil "O Pequeno Príncipe"  produzido pelo mesmo pessoal.


    A quem interessar  o espetáculo Chica Chica Bum. Data: 5 e 6 de outubro. Hora: 21h00. Local: Teatro Via Sul. Informações: (85) 3486.9085 / 3486.9009., maiores informações em reportagem do jornal O ESTADO DO CEARÁ:

    A proposito, Lara, filha de minha amiga Edna, dança muito bem, com a singeleza de um passarinho e a leveza de uma serpente, que quando anda apaga o próprio rastro. É a comprovação de que pode existir verdade na avaliação do olhar das mães corujas.  

    Outra surpresa para mim foi, ao menos é o que parece, que Júlia, ainda no bucho de sete meses da mãe, chutou muito dentro do barrigão da Fany quando ouviu as musicas mais animadas, acho até que ela batia no mesmo ritmo da música. No entanto fica aqui a dúvida: Será que ela dançava de verdade no mesmo ritmo da música ou era isso fruto da imaginação apaixonada de um futuro pai boboca?

    Sinceramente não sei a verdade, mas o importante é que a beleza está nos olhos de quem vê e as verdadeiras razões de amar nascem inicialmente dentro de nós e não de fora condicionado a ação dos outros.

    Que nossos olhos não percam a LUZ!

    Júnior Danúbio.
    Fortaleza(CE), 05/10/2012

    P.S.:
    "Os olhos são a candeia do corpo. Se os seus olhos forem bons, todo o seu corpo será cheio de luz.
    Mas se os seus olhos forem maus, todo o seu corpo será cheio de trevas. Portanto, se a luz que está dentro de você são trevas, que tremendas trevas são! 
    Mateus 6:22-23